20 de set de 2017

Uma Carta para a Tristeza


Querida tristeza,
Sei que muitas vezes tu vens me visitar,
Quantas vezes lhe escutei,
Lhe abracei, lhe acolhi dentro do meu peito.

Quantos dias emprestei meus olhos,
Para que tu pudesses depositar tuas crianças,
Para que pudessem brincar de escorregador em minha face.

Mas hoje, eu parei tudo num momento de desespero e solidão.
Me olhei nos olhos pelo espelho,
E pude ver uma fagulha de luz,
Esta fagulha me disse:
Tudo é passageiro, tudo surge para nos ensinar a valorizar a vida.
Despeça-se da sua amiga, deixe-a partir.
Ou então, convide-a para transformar-se.

Numa noite de muita angústia,
Convidei a tristeza para conversar.
Estendi meus braços para lhe abraçar.
Então, eu disse:
Tristeza, transforme-se em força e sabedoria,
Para que possas continuar a ser minha amiga.
A tristeza respirou fundo e logo quis partir.
E me respondeu: Eu sou a tristeza, faço as pessoas desistirem de seus sonhos, jamais irei mudar. Fiques com tua força e sabedoria, pois nao lhe visitarei mais.

Então a tristeza partiu.
Um alivio invadiu,
E pude ver que, temos que decidir quem habitará dentro de nós.
Que somos nós quem escolhemos diariamente o que comandará nosso dia.

Faça tuas escolhas, meu caro.
E boas reflexões..

Carpe Noctem
LunA Daimon

7 de set de 2017

Vozes que se Calam - Reflexão



Saudações!

Estive observando a vida como ela flui.
São inúmeros pensamentos que temos a cada instante. São tantos que muitos dos pensamentos nem se quer notamos que pensamos de tão rápido que passam em nossa tela mental.

De repente surge uma grande vontade de dizer ao mundo tudo que queremos dizer, como pensamentos sobre tal assunto. Mas daí vem a razão e te cala com a frase: Pra quê se expor desta forma? Muitos não te entenderão e até se afastarão por ignorância sobre os temas.

É sempre válido parar um pouco para pensar se vale a pena expor o que você ta sentindo.
Quais as consequências que poderão surgir ao dizer tal coisa para tal pessoa.

A guerra hoje existe justamente pelas atitudes reativas que as pessoas tem. Muitas falam sem pensar, simplesmente reagem de imediato.

Tem coisas que não será agradável nem sensato expor.

Mas que dá vontade dá.

Mas então entra outra questão: Se calar fará bem a ti?
Não.

Não podemos "engolir sapos".
Pois quando nos calamos em demasia, aquilo um dia se repercutirá em doenças da alma que refletirá no seu corpo físico.
Mas como desabafar toda essa tempestade?

Escreva, grite no travesseiro, desenhe, pinte, concentre as energias em suas mãos e jogue-as no chão, descarregue com musica agitada e em seguida se reequilibre om musica calma. Mas não guarde pra si.

Eu sempre quando tenho algo a dizer e não posso, vira arte escrita.

Se observe, se conheça e reestabeleça seu ponto de equilíbrio

Vivemos em um mundo que precisa de mais pessoas tranquilas dentro de si para poder ajudar outras pessoas a se equilibrarem também.

Boas Reflexões.
Carpe Noctem

Receba em seu Email os novos Posts publicados aqui

Postagens Mais Procuradas