21 de abr de 2016

Quando o caminho é a Solidão

Saudações,

Quantas vezes paramos por um instante e do nada bate aquela "bad" inexplicável?
No fundo sabemos do que se trata, mas se expormos para as pessoas erradas, elas dirão ou pensarão: "Garota doida " e logo se silenciarão como se nada estivesse acontecendo.

Aí nos jogamos na cama em total silêncio ou com alguma música de rítimo lento e um turbilhão de pensamentos, lembranças, emoções emergem junto a uma lágrima seca.

E aí pensamos: Saudades de um tempo que não vai voltar.
Saudades de dançar a noite inteira acompanhada de abraços e beijos,
Saudades de escutar meus amigos se abrirem de forma sincera, de compartilhar momentos.
Saudades de acordar de manhã ja ler um Bom dia!!! Todos os dias,
Saudades de ter alguém demonstrando se importar com você em palavras e atos.
Saudades de ter ouvidos para me escutar ou me ouvir

Hoje o que temos? Apenas faebook, opção: Curtir.
Whatzap? Uma forma tão rápida de comunicação,mas por termos todos os dias ali essa oportunidade, poucos sabem usar e aí dizem: Estou sem tempo para enviar uma mensagem de voz ou de texto perguntando como foi seu dia.

Realidade: Não é falta de tempo, é falta de sentir a necessidade de saber como cada pessoa está!

Tudo ficou fácil demais.
Tão facil que ninguém faz mais questão de nada.

Os dias passam, e o silêncio permanece.
E aí a gente resolve tentar contato, e após muitas horas ou muitos dias recebemos um simples: Sim estou bem. E o assunto morre aí.

Tentamos preencher este vazio com música. Mas chega uma hora que nem a música consegue.
Aí partimos para os filmes. Mas os filmes são muito superficiais e tediosos.

Hoje a galera só quer "pegar" e largar.

Onde estão as cartas, os elogios, as surpresas carinhosas, o coração pulsando forte, olhos brilhando, a roupa mais bonita para aquele encontro, a educação, a preocupação de fazer o amado se sentir bem e vice-versa?
Não existe mais.

E assim vamos vivemos um caminho solitário.
Pois a sociedade se sente ocupada demais para interagir como antigamente.

O tempo está passando. A existência se esvai junto ao tempo. E o que fizemos valer a pena?
Estamos acordados dentro de um sonho (ou um pesadelo).
Quando iremos mesmo acordar?

E aí tentamos ignorar todo esse vazio, pois ninguém realmente se importa. E aqueles que se importam, preferem não demonstrar isso, por medo talvez? Não sei.

Mas a sociedade acha que está certo assim.Então vamos sobrevivendo e fingindo que está tudo bem.

A real? O caminho é a solidão.
Ou a gente se acostuma ou a gente ficará sofrendo.

Como mudar o desejo de ter alguém para o desejo de não ter ninguém?
Quem quiser que me ensine. Pois meu desejo não mudou.

Carpe Noctem




Um comentário:

  1. Sei como se sente.
    Não se entregue, não desista.
    Deseje! deseje com todo a sua força. Eros há de ouvir teus gritos e vai lhe dar o que precisa.
    A solidão é convidativa, mas tediosa. É preciso espantar a bruma do mundo. na real, todos se sentem assim e acreditam que são os únicos. é preciso clarear as ideias e ver que estamos todos juntos e não sozinhos.
    Carpe Noctem

    p.s.: é normal não entenderem nada do que eu fico divagando.

    ResponderExcluir

Receba em seu Email os novos Posts publicados aqui

Postagens Mais Procuradas