22 de nov de 2015

Reflexão sobre a Tecnologia

Reflexão sobre a Tecnologia.
Só vai ler quem deseja despertar algo dentro de si.

A facilidade do acesso as informações, junto com a facilidade da distorção dos fatos reais. Levaram muitas pessoas a uma imensa tristeza sem fim.
Antes, podíamos sonhar, planejar, sorrir. Pois as notícias demoravam muito para chegar até nós. Dava tempo de viver de verdade cada momento com aqueles que amávamos.
Ao surgir tamanha tecnologia, seus inventores pensaram que aproximariam mais as pessoas. Mas hoje notei que o efeito foi contrário ...
Por expormos nossa forma de pensar, muitos acabam se afastando por raiva, mágoa ou desconforto por sermos e pensarmos diferentes deles. As redes sociais, estão sobrecarregadas de doença, tragédias e lagrimas e sangue.
A esperança de quem ainda não carrega uma bagagem de sabedoria, se esvai aos poucos. Aumentando assim o número de falecimento por câncer ou suicídios.
Até quando teremos que postar tragédias?
Até quando deixaremos de VIVER momentos alegres só para ficarmos ali, inertes em telas brilhantes sem vida alguma?
Até quando deixaremos sermos levados pela mídia cruel?

Até quando voltaremos a viver?

Muitos dirão que antigamente vivíamos ilusões, sonhos sem sentido. Digo a eles que, pode até ser! Porém, digo também que, pelo menos conseguíamos sonhar e muitas vezes viver em paz.
Já hoje.... A paz se tornou um fantasma, assombrada pelo medo do que está por vir.

Hoje, escrevo isso pois é o que sinto neste momento.
Talvez amanhã, algo mude. Só gostaria que as pessoas pudessem parar um instante e refletir sobre isto.

A esperança é a última que morre.

Carpe Noctem.
Escrito por LunA Daimon

Nuvens Soturnas

Nuvens Soturnas
(LunA Daimon)

O belo não é tão belo,
A água não é para beber,
A noite não é para dormir.
Visão diferente de mundos "iguais".

A cada novo amanhecer,
Uma nova oportunidade,
De ser: única!

Tão única que as palavras,
Se tornam incompreensíveis!
Ninguém entende,
Ninguém concorda,
Ninguém enxerga!
Como realmente a vida funciona!

Meu mundo,
Mundo de todos,
Ao mesmo tempo,
De ninguém!

Pois todos querem todos!
E eu só quero um alguém!
Que possa soprar para longe,
Estas nuvens soturnas.

Sopre-as para longe de mim!
Deixe-me sorrir!
Pois não há mais nada aqui,
Para me completar.
E fazer passar,
Este vazio existencial.




20 de nov de 2015

Suas palavras mudam tudo!

Pense antes de falar! 
Suas palavras servirão para ajudar ou destruir ? 
O mundo carece de pessoas que estão para ajudar!
Quanto mais tragédia proferir de sua boca, mais tragédias acontecerão ao seu redor!
Que possamos semear boas palavras, de carinho, otimismo e recuperação! 
Mude sua frequência! 
Isso sim é fazer a diferença!
Não se junte a aqueles que apenas reclamam e apontam as tragédias! 
Cada um na sua crença, ajude seja através de orações, rezas, magias, pensamentos de luz! Seja qual for sua crença! 
Todos podemos ajudar!
E tu? Já parou de reclamar das catástrofes e ajudou com seus pensamentos positivos aos desamparados ?
Pense sobre isso! 
Carpe Noctem
LunA Daimon 

14 de nov de 2015

Somos Energia



A todo instante estamos emanando energia...
Energia que não vemos, mas que atualmente ( finalmente) a ciência está começando a conseguir aceitar e provar tal veracidade!

Se estamos emanando energia o tempo todo. Imagine um coração cheio de mágoas e ódio e raivinhas guardada por simples acontecimentos, simples sim, pois somos nós que adoramos complicar tudo!

Ja pensou se pudéssemos enxergar essas energias? Seria o caos!
E aí com tanto ódio emanado todos os dias... O que achas que retornará para a vida dessas pessoas? AMOR ? não! ÓBVIO QUE NÃO ..

Recebemos o que emanamos. Ação e reação.
Sentir ódio e se vingar e nada resolve além de ir envenenando sua alma, até que um dia repercutirá em DOENÇA FÍSICA.,

Recado está dado...

O Amor e o perdão é o caminho deste câncer Mundial e pessoal.

LunA Daimon.

Carpe Noctem

2 de nov de 2015

Liberte-me!

Poesia Escrita por LunA Daimon



Liberte-me
(LunA Daimon)

Escreva com os olhos,
Escreva com suas lágrimas,
Escreva com seu corpo,
Escreva com seu coração solitário,
Não importa com estejas,
Apenas escrevas!

Minhas asas estão feridas,
Não consigo mais voar,
Minhas mãos estão tingidas,
Pela nostálgica sensação,
De poder lhe abraçar,

Escrevo sem pensar,
Escrevo sem sonhar,
Escrevo nas estrelas,
Nas paredes do abismo insano,

Quem poderás compreender?
Não há ninguém aqui,
Não há limites, 
Irei fugir.
Para um lugar que me trará,
O renascer!

Salve-me se for possível,
Deste dia chuvoso e cinza,
Onde estou?
Para onde devo ir?
Para dentro de algum abraço,
Apenas quero fugir,
Leve-me!

Leve-me,
Para ver o brilho da lua,
Refletida em seus lindos olhos,
Deixe-me esquecer destes fantasmas,
Ao sentir seu perfume cítrico,

Pois de saudades,
Todos vivem,
Mas não percebem,
O quanto a alma aprisiona,
Liberte-me!


Seguidores

Receba em seu Email os novos Posts publicados aqui

Postagens Mais Procuradas