3 de out de 2013

Escrita




Escrita

Cada letra
Cada sílaba
Cada sorriso
Cada lágrima caída

Mãos se põe a dançar,
Em folhas ou telas,
Que podem rasurar.

Pois nesta vida,
O que existe,
São desenhos Abstratos,
Imagens, lembranças, Retratos

Desejo escrever,
Sorrisos com você,
Desejo rabiscar,
As vezes que me fizeras rasurar.

Nada pode ter sentido,
Nada pode revelar um destino,
Apenas o que escrevo,
São o mais puro fruto,
Do que vivo.

Uns podem afirmar,
Que palavras nada podem mostrar,
Mas quando as palavras,
Chegam ao coração,
Sua mente poderá gritar.
Tornando verdadeiro
Minhas palavras escritas,
Portanto, apenas sinta!

Navegue neste mar de desespero,
E saiba que tudo está muito além,
Do que se vê.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seguidores

Receba em seu Email os novos Posts publicados aqui

Postagens Mais Procuradas