12 de fev de 2011

"Marionete Quebrada"





Quando meu coração podes tocar
O fez assim docilmente parar
Amarrastes fios transparentes
Com seus mórbidos desejos
Me manipulando gentilmente

Meus olhos parecem vidro
Mas derramaram oceanos inteiros
Minhas mãos cortadas não moviam mais
Paralisada por sua ironia fugaz
Na dor e desespero
Assim puderam sentir
A textura caótica do seu existir.

"Marionete quebrada"
Em sua mente fui rotulada
Por não satisfazer suas vontades
E não permitir mais ouvir
Tantas bobagens de sua boca gelada
Em suas lamúrias tempestuosas
Deixando as águas serenas
Turvas, negras e dolorosas.

Após tantas tempestades
Os fios se quebraram
Trazendo a liberdade
Das noites que tanto almejei ter.

Agora livre estou
Sem lágrimas e dor
De "marionete quebrada"
Voltei a ser o Anjo da liberdade
Da amizade
E da minha sublime graciosa Solidão.

2 comentários:

  1. Eu acho tão linda as tuas palavras e da forma que ti consegue entreter e persuadir o leitor.Até hoje nunca conheci ninguém com um dom assim que nem ti Luna...a unica palavra que me vem a mente nesse exato momento é "Dom"... você é mágica Luna...

    ResponderExcluir
  2. Reflexões frias

    Primavera...
    Nostalgia do meu ontem
    Memórias felizes e tristes
    Saudade dolorosa
    Do meu conto romântico real
    Um Amor que não é deste mundo

    Primavera...
    Desabroche em meu coração como uma rosa
    Dando vida à meu jardim secreto
    Trancado em meu peito
    No mais profundo de meu ser

    Primavera...
    Perfume minha aura
    Com sua fragrância mística e suave
    Mostre-me tua essência
    Doce, mas triste
    Oh primavera...
    Você e real ou um sonho?

    luan angel rebel 15/07/2010 às 03:31 da manhã

    ResponderExcluir

Seguidores

Receba em seu Email os novos Posts publicados aqui

Postagens Mais Procuradas