21 de mai de 2009

A complexidade da Solidão Inexplicável






Dezenas de emails, scraps, algumas cartas, longas conversas ... Agitação, turbilhão de pensamentos, idéias, que ocupa nosso tempo a cada novo dia, a cada nova noite. Olho no relógio, ja é hora de dormir. Olho no relógio novamente, ja é hora de acordar e recomeçar mais um longo dia exaustivo cheio de trabalhos a serem feitos, centenas de idéias a serem conversadas.

Final do dia, algo nos faz parar ... Quando entramos por alguns instantes em silêncio e não temos ninguém para comentar, notamos uma sensação estranha, e pensamos: "Este não é o meu lugar"

Olhando para fora, vemos tantas pessoas que dizem ser nossos amigos, porém sempre sentimos alguma falta. Algum tipo de vazio .... E só ao sentirmos isso, vemos que poucos amigos conseguem nos completar, pois muitos estão sem tempo para conversar, e poucos possuem a compreensão necessária para caminhar junto a nós.

Tão perto e ao mesmo tempo tão distante.

Se não caminhas lado a lado, a incompreensão se torna presente ... Quando desejamos mais presença de quem gostamos e não temos, será que ja não é hora de se voltarmos para dentro de nós mesmos e ver que cada um desses amigos estão em um caminho diferente? E se não podemos acompanhá-los, só nos restará valorizar o pouco tempo e as poucas oportunidades que temos de estar junto a eles.

E quando chegar a hora, só poderemos trilhar nosso próprio caminho sozinhos. E aceitar o fato de que devemos preencher esse vazio com nós mesmos, pois tudo que não ser e vier de nós, partirás e só restará a complexidade da Solidão Inexplicável.

Um comentário:

  1. Eu amei ^^
    Como sempre vocÊ faz coisas muito bonitas.

    Zórdic

    ResponderExcluir

Receba em seu Email os novos Posts publicados aqui

Postagens Mais Procuradas