15 de fev de 2009

A Verdade


A Verdade
(LunA Daimon - 16/02/2009)

Vejo-me rodeada por pessoas
Obsecadas por seus interesses egoístas
Fecho meus olhos
E só vejo solidão

Mundo Ilusório o meu?
Não
Falta compreensão
Em você
Falta discernimento
Em você
Seus olhos não conseguem ver além do óbvio

Sua mente esconde a realidade
Seu mundo é limitado
Seu mundo é cheio de sorrisos falsos
Seu mundo é petrificado
Cheio de pessoas vingativas
Que fingem serem grandes amigas
Que fingem estarem ao seu lado
Com palavras dóceis e meigas
Tentam não ferir seu ego
Escondendo a verdade de você
Escondendo o que está errado.

A verdade
Que você não suporta
A verdade
Que te faz sangrar
A verdade
Que você odeia
A verdade
Que te faz pensar
Em desaparecer

Seu mundo começa a desabar
Não há mais em quem confiar
Não há mais em quem se apoiar
Não há mais com quem conversar
Só lhe resta cair de joelhos e chorar

Quanto tempo você se iludiu!
Achando que o mundo era tão agradável
Quanto tempo você construiu
Seus sonhos no alto de um castelo de areia
Agora o vento da verdade o desmoronou

O vinho perdeu-se o sabor
O céu azul perdeu a sua cor
Os sentidos se perderam
Junto com ela sua vida
Entrou em desespero
Uma vez mais

As pessoas podem sorrir
Mas jamais se esqueça
Que elas também podem ferir
E sorrir por ter arrancado
Seus sonhos.

Um comentário:

  1. Bom este poema, apesar de mostrar alguem em um tremendo fracasso. Temos a verdade, a realidade, não que a merecemos, mas que contruimos! Não caiam na ilusão ^~

    ResponderExcluir

Receba em seu Email os novos Posts publicados aqui

Postagens Mais Procuradas