25 de fev de 2009

Influências e Problemas




Todos os dias observo o que acontece a minha volta e dentro de um grupo de pessoas que compartilham algumas idéias semelhantes e outras opostas.
Posso comparar com um lago tranquilo. Onde em volta há folhas grandes e pequenas, ao cair no lago emite ondas por toda a superfície.

Mas será que somente quem está dentro que consegue ver as ondulações?
E será que somente quem está de fora que consegue sentir as ondulações da água?
Não. Quem está dentro vai sentir de forma intensa algo acontecendo, contudo, poderá não perceber com exatidão o porque e o que causou essas ondulações.

Ja quem está de fora, poderá ver o que está causando essas ondulações, e poderá tocar a água e sentir a intensidade se assim desejar.


Assim vejo as influências que vivenciamos a cada segundo, assim vejo os nossos sentimentos.

Palavras causam impacto (ondulações) em nossa mente, palavras geram sentimentos (tranquilos ou extremos), e sentimentos poderá gerar atitudes( impulsivas ou pensadas), que por fim haverá consequências (drásticas ou benéficas).

Quando há muito problema na vida de algumas pessoas, a tendência é se fechar no próprio mundo. E dependendo do tipo de problema, algumas pessoas preferem ignorar quando o problema fere a esperança ou as crenças de si própria, desta forma além de se isolarem a primeira atitude que tomam quando alguém tenta compreende-las é dizer que quem está tentando compreende-las está errada, ou que não é verdade, ou que não acredita.


Mas, isso é apenas medo de encarar a verdade.


Sim, a verdade dói muito, pois estamos acostumados a fugir do que nos fere. Que de tanto escondermos daqueles que querem nos ajudar, acabamos por esconder até de nós mesmos, e escondemos tão bem que esquecemos e não vemos mais o que causa todo sofrimento em nós!

Só que a dor e o problema vai continuar ali, guardado bem lá no fundo de nosso ser. É como uma doença silenciosa, vai se enraizando sigilosamente, ferindo aos poucos sem ninguém perceber. Enquanto não resolver, enquanto não parar de sentir medo de encarar a verdade e puxar de uma vez por todas o que se guarda lá no fundo, nunca vai sentir paz.


Paz e tranquilidade, é um sentimento maravilhoso que está se tornando escasso nos dias de hoje.

Respire profundamente e reflita:

Valhe a pena se iludir, tentar ignorar o que te fere? Vai resolver tentar esquecer o que tu não resolveste ? Ou não seria melhor deixar o medo e o orgulho de lado e admitir quem você é, o que você realmente sente e encarar a verdade assim eliminando o problema de uma vez por todas para poder sentir-se em paz novamente?


Cultive a paz, e saiba que ainda existem pessoas que podem sentir o que você sente sem precisar estar passando pelo o que você está passando. São poucas essas pessoas, são pessoas que possui empatia. Sentem o que você sente, na mesma intensidade.


Quando alguém aparecer em sua vida, recorde-se que não é um acaso. E que a cada palavra que tu disseres e a cada palavra que tu ler e escrever, fará uma ondulação na vida de cada pessoa que ouvir e sentir.


Tudo causa influências, tudo pode ser resolvido, tudo tem um motivo maiór do que podemos compreender. E somente no decorrer do tempo, teremos a capacidade de ver com clareza que os problemas serviram de lições para crescermos e nos tornarmos mais fortes.


^^


Um Grande Abraço








Anjos Caídos

Anjos Caídos
(LunA Daimon - 25.02.2009)

Os Anjos estão caindo
Com suas asas cortadas
Feito estrelas
Descem a Terra

Com sua alma arrancada
E sua esperança sepultada
Choram lágrimas de vidro
Que cortam seu doce rosto

Vozes angelicais
Hoje fúnebres
Contam a história
De um amor assassinado
Pelo gosto de ópium envenenado
Da frieza que deixou sua pele gélida
Da nobreza que se perdeu
Em tempos tão cinzas

Entalhados nas estátuas das catedrais
As expressões mais melancólicas
Dos momentos de outrora
Felizes e hoje tristes

Minhas lágrimas lhe revelam
Que nos segundos que correm
As areias entre seus dedos
Se esvai
Junto aos grãos

Os momentos tão almejados
O amar
O sentir
O Valorizar
O sorrir

Deixando apenas uma lacuna
Um negro vazio
Como uma ampulheta quebrada
E esquecida
E perdida
Por não ter cultivado
E cuidado
Do sol que aquecia nossos corações

O inverno está voltando
E só resta-nos
A chama de uma vela
Que ja está ao fim
Anjos Caídos habitam
No inferno que existe dentro de mim.

15 de fev de 2009

A Verdade


A Verdade
(LunA Daimon - 16/02/2009)

Vejo-me rodeada por pessoas
Obsecadas por seus interesses egoístas
Fecho meus olhos
E só vejo solidão

Mundo Ilusório o meu?
Não
Falta compreensão
Em você
Falta discernimento
Em você
Seus olhos não conseguem ver além do óbvio

Sua mente esconde a realidade
Seu mundo é limitado
Seu mundo é cheio de sorrisos falsos
Seu mundo é petrificado
Cheio de pessoas vingativas
Que fingem serem grandes amigas
Que fingem estarem ao seu lado
Com palavras dóceis e meigas
Tentam não ferir seu ego
Escondendo a verdade de você
Escondendo o que está errado.

A verdade
Que você não suporta
A verdade
Que te faz sangrar
A verdade
Que você odeia
A verdade
Que te faz pensar
Em desaparecer

Seu mundo começa a desabar
Não há mais em quem confiar
Não há mais em quem se apoiar
Não há mais com quem conversar
Só lhe resta cair de joelhos e chorar

Quanto tempo você se iludiu!
Achando que o mundo era tão agradável
Quanto tempo você construiu
Seus sonhos no alto de um castelo de areia
Agora o vento da verdade o desmoronou

O vinho perdeu-se o sabor
O céu azul perdeu a sua cor
Os sentidos se perderam
Junto com ela sua vida
Entrou em desespero
Uma vez mais

As pessoas podem sorrir
Mas jamais se esqueça
Que elas também podem ferir
E sorrir por ter arrancado
Seus sonhos.

Receba em seu Email os novos Posts publicados aqui

Postagens Mais Procuradas