5 de out de 2008

Tempestades


Tempestades
(LunA Daimon)Os céus estão cinzentos
Apenas os ventos gritam a minha dor
Junto à chuva minha alma se pôs a chorar
Em busca de alívio e paz
Encontrando forças
Nas tempestades da natureza
Para vencer as tempestades sentimentais
Que me afogam
Em nada mais quero pensar
Apenas prosseguir e tentando salvar
A Esperança
Que me trás alegria e ao mesmo tempo me machuca
Nesta estrada sem fim.

Um comentário:

  1. O Blog ta demais! realmente muito bom, espero que ele prospere ao máximo e que os leitores aumentem muito, e, que assim como eu, eles também comemtem muito, parabéns Luna!



    Zórdic

    ResponderExcluir

Receba em seu Email os novos Posts publicados aqui

Postagens Mais Procuradas