5 de out de 2008

Tempestades


Tempestades
(LunA Daimon)Os céus estão cinzentos
Apenas os ventos gritam a minha dor
Junto à chuva minha alma se pôs a chorar
Em busca de alívio e paz
Encontrando forças
Nas tempestades da natureza
Para vencer as tempestades sentimentais
Que me afogam
Em nada mais quero pensar
Apenas prosseguir e tentando salvar
A Esperança
Que me trás alegria e ao mesmo tempo me machuca
Nesta estrada sem fim.

Um comentário:

  1. O Blog ta demais! realmente muito bom, espero que ele prospere ao máximo e que os leitores aumentem muito, e, que assim como eu, eles também comemtem muito, parabéns Luna!



    Zórdic

    ResponderExcluir

Seguidores

Receba em seu Email os novos Posts publicados aqui

Postagens Mais Procuradas